Te esquecer, canalha

 

Não me venha com suas desculpas esfarrapadas

Não mais me enganarás, sairei por aquela porta e

Deixarei para trás toda a nossa história.

Quem dera eu ter ouvido as súplicas do destino

E não tivesse sucumbido aos teus caprichos.

 

Somente uma pessoa medíocre como você despertaria

O amor em outra só para depois destruir os sonhos vividos.

Canalha, canalha, teu coração é podre.

Quem dera eu nunca ter te conhecido

E agora como vou te esquecer? Será que ainda te amo?

 

Não, não! Lutarei contra meus sentimentos, usarei a razão

Para refrear minhas paixões e não vou dar o braço a torcer

Esquecer-te é minha meta, este objetivo alcançarei

E quem dera eu tivesse poderes mágicos,

Te esqueceria num segundo.

Zoranildo Santos

 

Anúncios