Quando te encontrei

 

Fazia muito tempo que saí em sua busca.

A caminhada foi muito árdua e longa, ás vezes pensava até em desistir.

Mas algo em mim dava força para continuar e

esperança de que um dia encontraria um grande amor.

Em meio a esta incessante busca, passei por muitas transformações.

Fui ator, pintor, literato, poeta, aventureiro.

Pintei muitas faces, mas não te encontrei.

Escrevi romances, mas você não era a heroína.

Fiz poesias, mas nenhuma conseguiu exprimir a sua essência.

Mesmo assim, mesmo assim, sabia e sentia que você era real.

Então decidi continuar e enfrentar todas as dificuldades, que não foram poucas.

Passado muito tempo, mais uma vez o desânimo tomou conta de mim,

Já não era o mesmo jovem e quando eu achava que minha busca tinha sido frustrada,

eis que te encontro.

Meu coração como que num susto disparou a bater em descompasso.

Seu olhar para mim demostrava o mesmo, seu sorriso me arrebatou.

Quando você veio em minha direção, minhas pernas paralisaram, eu estava sem reação.

Dentro de mim eu gritava, “lhe encontrei, sabia que você era real, eu sabia, eu sabia”.

Esperava sua aproximação com braços estendidos e sorriso largo, mas estava cansado.

Ao te tocar, meus olhos se fecharam, caído em teus braços descansava,

a busca por você consumiu toda minha energia, me esforcei em vão para abrir os olhos,

mas sentia teu toque, teu afago, teu cheiro.

Em fim, todo meu esforço foi recompensado quando finalmente te encontrei.

 

Aprendiz de Poeta

Anúncios

2 comentários sobre “Quando te encontrei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s